Skip to main content
Silvilaser 2019

Silvilaser 2019 - Poster Presentations »

GEOESTATÍSTICA APLICADA NA ESTIMATIVA DE VOLUME EM PLANO DE MANEJO NA AMAZÔNIA

Em 2012 foram instalados na FEA-Floresta Estadual do Antimary, Acre, Brasil, oito conglomerados com quatro parcelas amostrais, cada, de forma aleatória, totalizando 32 ha de amostragem, em seguida foi realizado o IFD (Inventário Florestal Diagnóstico), onde houve as coletas de DAP, à 1,30 metros do solo, altura comercial e identificação das espécies e o georreferenciamento, considerando três sub-parcelas em cada parcela dos conglomerados, formando grupos distintos, sendo estes: R (regeneração): árvores madeiráveis ou não, com DAP ≥ 10 cm < 30cm (sub-parcelas de 625 m2); CF (corte futuro): árvores madeiráveis com DAP ≥ 30 cm < 50 cm (sub-parcelas de 2.500 m2); E (exploráveis): árvores madeiráveis com DAP ≥ 50 cm, com dimensões comerciais (sub-parcelas de 10.000 m2). Foi aplicado o método de interpolação Geoestatística para Krigagem Ordinária e o modelo geoestatístico Spherical para a representação do modelo matemático teórico do semivariograma, ambos do ArcGIS™ 10.1. Os dados do volume foram espacializados e agrupados em classes de produção para melhor entendimento das variáveis, utilizando o mapa de álgebra do ArcGIS™ 10.1. Estas informações foram utilizadas para entender a distribuição espacial dos indivíduos regenerantes na floresta, da capacidade volumétrica para cortes futuros e do volume explorável. A validação dos resultados da krigagem para E e de CF foram considerados os dados do inventário florestal censitário (DAP ≥ 30 cm) de duas UPA’s exploradas na FEA. Foram distribuídos 30 pontos de validação de forma homogenia, englobando todas as classes avaliadas, a partir de cada ponto foram feitos buffers com o raio de 112,8 metros, totalizando uma área de 4 hectare para cada unidade amostral. Foram analisadas as estatísticas e gráficos de resíduos e correlação. No IFD foram encontradas 1.487 indivíduos distribuídos em 170 espécies definidas como uso Madeireiro (91 espécies) e não madeireiro (79 espécies). Os erros (Er %) para a variável volume, foi inferior a 10% no grupo R, nos demais o erro foi maior que o determinado (12,4%) pela resolução conjunta CEMACT/CFE de 12 de Agosto de 2012. A estimativa de produção de volume do E é de 33,80 m³.ha-1, superior ao máximo permitido pela Resolução CONAMA 406/2009. A partir da Modelagem semivariográfica, as classes E e CF, indicaram a presença de isotropia no sentido da interpolação de 55° e 65°, respectivamente. Já a R indicou anisotropia. Como resultado da interpolação da variável volume foram geradas mapas de predição, com valores máximos e mínimos interpolados para cada classe estudada. Após o mapeamento da FEA pela análise espacial de superfície, foi realizado o agrupamento em classes das três categorias avaliadas. Após a estratificação o resultado se mostrou muito coerente os mapas de interpolação. As médias dos volumes de cada ponto foram pareadas e comparadas com as médias dos pixels dentro do buffer, estimadas com a interpolação. Com as médias, observadas e estimadas, foi possível compará-las e obter as estatísticas de precisão. A média dos erros foi melhor no CF (1,14) assim como no erro padrão (1,11) e correlação entre os dados estimados com observado (0,71). Já o grupo E apresentou Coeficiente de Variação (8,98%) e o erro padrão (1,94). Com relação análise gráfica, pode ser observado que o grupo E e CF apresentaram heterocedasticidade com superestimava da produção. Contudo, os métodos aplicados nesta pesquisa apresentam grande potencial para o planejamento da exploração florestal.

Leilson Gomes
Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Geociências Aplicadas e Geodinâmica - Instituto de Geociências
Brazil

Eraldo Matricardi
Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais.
Brazil

Erica Oliveira
Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais.
Brazil

Hudson Veras
Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal
Brazil

Rosiane Anjos
Faculdade Educacional da Lapa - FAEL, Departamento de Pós-Graduação em Direito Ambiental e Sustentabilidade
Brazil

 


Powered by OpenConf®
Copyright ©2002-2018 Zakon Group LLC